Digite o código para ir direto ao produto



Justiça Federal do Paraná moderniza data center

A Justiça Federal do Paraná (JFPR) está adotando uma prática que vem sendo cada vez mais usada pelas grandes empresas da iniciativa privada: a virtualização, reduzindo de 100 para os atuais 40 servidores em operação. Ao mesmo temo, ela modernizou seu data center para colocar as aplicações na “nuvem” até o final deste ano, a fim de melhorar sua capacidade de processamento de dados e unificar a comunicação entre usuários de todas as unidades da Justiça Federal no Paraná, ganhar eficiência energética e agilizar seus processos administrativos.O projeto de modernização do data center com a nova topologia de rede foi orientado e executado pela integradora Zeittec, que venceu a licitação. A prestadora de serviços contou com apoio técnico e logístico do distribuidor Delta Cable, que forneceu as tecnologias de infraestrutura de redes da Attic, Furukawa e IP Metal.

“Estamos profissionalizando cada vez mais nossa área de TI e simplificando os processos, apostando na virtualização dos servidores e storage que, na prática, faz com que cada máquina real seja multiplicada em várias virtuais e, desse modo, consegue-se enxergar a capacidade de processamento total disponível, independentemente do servidor. Com a virtualização, as aplicações não ficam restritas a um único computador e os usuários nem percebem que estão compartilhando recursos, além de promover uma redução de cerca de 40% no consumo de energia e a queda dos custos operacionais”, diz Carlos René dos Santos Bascunan, técnico judiciário da Seção de Redes e Infraestrutura da Justiça Federal do Paraná.

A obra do novo data center foi executada em uma sala de 75 m2, recém construída na nova sede da Justiça Federal do Paraná, no bairro do Ahú, em Curitiba. O ambiente altamente seguro e protegido por câmeras de acesso e sistema de biometria digital está interligado ao NOC (Network Operation Center), ao Departamento de Informática e às salas de telecomunicações para distribuição de acesso em cada um dos oito andares das duas torres de edifícios que formam a sede.

Usando o conceito de cloud computing a nova central de dados tem redundância completa, operando em rede local a 10GbE para distribuição de acesso aos usuários internos e em rede de longa distância (WAN) com links através de  operadoras de telecomunicações com velocidades de 2, 4 e 8Mbps para acesso pelos usuários das outras 16 unidades da Justiça Federal espalhadas pelo estado do Paraná.

Em eletrocalhas aramadas sob piso elevado, a infraestrutura de rede e do backbone óptico foram construídas com as tecnologias de última geração da Furukawa. Foram instalados 540 pontos de cabeamento metálico em Categoria 6A, 2160 pontos de cabeamento metálico em Categoria 5e, 84 cabos ópticos – Solução MPO (Multi-Fiber Push On) – totalizando 1008 fibras passadas, além de 1500 metros de cabos ópticos para cabeamento vertical e 44 Distribuidores Internos ópticos (DIOs) com 1056 portas ópticas, garantindo uma operação segura, 24x7.  “A Delta Cable é distribuidor da marca Furukawa há muito tempo. Conhecemos bem os processos de fabricação e o alto nível de inovação tecnológica praticado, que garantem os resultados demandados pelo mercado e além das suas expectativas. Por isso, orientamos com muita segurança nossos parceiros integradores e clientes usuários a optarem pela marca e, desta forma, garantimos juntos o sucesso esperado na entrega ao cliente.”, diz Fernando Gomes, gerente comercial da Delta Cable.A Zeittec também implantou os novos racks ITMAX da Furukawa para melhor distribuição dos cabos no ambiente e os racks de servidores Attic e IP Metal, para adequação dos servidores. O sistema de energia garante a redundância de circuitos elétricos estabilizados para cada servidor, derivando de no-breaks de 80KVA de alta tecnologia e também os sistemas de monitoramento, circuito fechado de TV (CFTV) e de controle de acesso.“Hoje temos um ambiente com mais segurança e eficiência energética e uma rede preparada para o futuro. Estamos rodando em alta disponibilidade e sem falhas. Temos um data center flexível, atualizado e automatizado, para criar novas soluções. E, se tudo der certo, até o final deste ano estaremos operando 100% usando o conceito de Nuvem”, conclui Bascunan, da Justiça Federal do Paraná.


Selo Verde

A obra do novo Data Center da Justiça Federal do Paraná recebeu a certificação e o Selo Verde do Programa Green IT da Furukawa.  Cabos e componentes de geração anteriores substituídos na nova topologia da rede foram entregues para reciclagem. No total foram 140 kg de materiais, que são transformados novamente em matérias-primas para aproveitamento por outras indústrias, preservando o Meio Ambiente.

Outros Projetos

  • Furukawa interliga data centers da Itaipu Binacional Veja mais

    Furukawa interliga data centers da Itaipu Binacional

    Foram construídos dois novos links ópticos, com 8 mil metros de cabos com 192 fibras; São 40/100 Gigabit Ehernet.

  • Infovia de São Bernardo do Campo é 100% Furukawa Veja mais

    Malha de Comunicação com 300 km de cabos de fibra óptica integra 383 prédios e locais públicos vinculados às secretarias de Administração, Educação e Saúde.

  • Infraestrutura óptica Furukawa conclui fase I do projeto Cidade Digital de Porto Velho Veja mais

    Anel óptico com 33 kms de fibras passadas em rede aérea vai integrar todas as secretarias municipais, promovendo melhorias nos serviços prestados aos cidadãos, como internet banda larga e monitoramento 24x7 do trânsito e ruas da cidade. A arquitetura do p